Discotecagem

Com uma história de 20 anos como professora de dança de salão, completados em 2015, senti a necessidade de me tornar DJ para complementar o aprendizado de meus alunos, os levando à prática do Baile.

Quando comecei a trabalhar como professora, não existiam muitos lugares pra dançar a dois em Curitiba, só bailes gaúchos e uns poucos de dança de salão, mas que se restringiam apenas a ritmos clássicos. Sentindo falta de bailes mais acessíveis e que tocassem de tudo, comecei a organizar “bailinhos” dentro da minha própria escola e das escolas onde trabalhei. Acredito que esse foi o início da minha carreira como “Disk Jockey”.

Em 2006, fiz um curso rápido com o DJ La Luna, profissional de destaque em São Paulo, para aprimorar minha técnica como DJ em dança de salão. Como sempre gostei muito de música, pesquisava e trazia novidades para as aulas e bailes e fui testando o que dava certo e o que não dava. Estas experiências práticas foram estudadas e aprofundadas e, em 2007, acabaram resultando no livro “Música para Dança de Salão”, em que abordo aspectos importantes da música e que são fundamentais para o desenvolvimento do dançarino musical.

Em 2009, fiz a escola de DJ na antiga Aimec, hoje Centro Europeu, e aprendi mais sobre discotecagem com grandes nomes como Claudinho Brasil e Rogério Animal.

Hoje, com base em toda minha observação teórica e prática, acredito que um baile pode ser maravilhoso, acontecer no salão mais bonito, com o melhor serviço e atendimento, mas se a música for ruim não terá sucesso. Porém, o que vejo em muitas ocasiões é que a música é deixada em segundo plano em muitos eventos de dança de salão. Alguns dizem: “Ah, faz uma playlist e deixa tocando”. Pois eu digo que na maioria das vezes isso não funciona. O bom DJ precisa sentir o clima da pista e ter o “feeling” pra escolher a melhor música para cada momento. Insisto que, na ausência de uma banda, a ação do DJ de dança de salão é fundamental para o sucesso de um Baile.

Confira alguns dos principais eventos em que atuei como DJ:

– Cruzeiro temático Dançando a Bordo, da Costa Cruzeiros;

– Baile de divulgação do Dançando a Bordo, em Curitiba;

– Baile da Revista Dança em Pauta;

– Evento da banda argentina Narcotango, ganhadora do Grammy Latino de Melhor Álbum de Tango, em 2010;

– Evento do grupo musical argentino Ojos de Tango;

– Bailes do Instituto 7e8;

– Evento Luz, Câmera e Dança de Salão, com a presença de Carlinhos de Jesus;

– Baile Dançando por uma Causa, com a presença de Carlinhos de Jesus;

– Forró da Lua Cheia (DJ oficial);

– Encontro de Dança (DJ oficial)

DJ Sandra Dançando a Bordo 7